Loss e Renam: etnobiografias de artistas urbanos

Loss e Renam: Etnobiografias de artistas urbanos

Direção: Cornelia Eckert, Debora Wobeto, Leonardo Palhano Cabreira, Thayanne Freitas

Duração: 27′

Porto Alegre – 2020

Trazemos a biografia de dois artistas urbanos em Porto Alegre, RS, Brasil. Ambos compartilham suas trajetórias e narram suas inspirações imaginárias para a equipe do Navisual (PPGAS, UFRGS). As experiências etnográficas foram desenvolvidas na Oficina de produção de vídeos (2018) tendo por tema a construção de etnobiografias e por referências as obras dos antropólogos cineastas Jorge Préloran, Jean Rouch e Jean Arlaud (entre outros), conforme artigo de Eckert e Rocha (2016).

Etnobiografia é um conceito que apreendemos da obra do cineasta argentino Jorge Preloran (1933-2009) e retomado em artigo intitulado “Documentários Etnobiográficos em etnografias da duração. Filmar narradores em seus tempos vividos e espaços praticados”, de Cornelia Eckert e Ana Luiza Carvalho da Rocha, publicado em 2016 na Revista Visagem (UFPA). Na interface das linhas de pesquisa de Antropologia Visual e da imagem e Antropologia Urbana, em 2018 o Núcleo de Antropologia Visual, projeto de Antropologia Visual do PPGAS IFCH UFRGS, Porto Alegre, Brasil, desenvolveu uma Oficina de formação de pesquisa etnobiográfica para o aprendizado da elaboração de roteiro, captação e edição de vídeo etnográfico. Dois artistas urbanos com práticas de grafite na cidade de Porto Alegre, foram convidados para a elaboração das etnobiografias. Loss, é mulher, grafiteira, habita em um coletivo de artistas (ocupação) e narra sua trajetória pessoal e artística para a equipe. A mediadora dessa aproximação e consentimento é Thayanne Freitas, doutoranda do PPGAS UFRGS, pesquisadora do Navisual e também artista (arte urbana). Renam é artista plástico, grafiteiro, produtor, pequeno empresário entre outras autodefinições do artista no contexto urbano. A aproximação e consentimento para filmar sua etnobiografia se deu pela mediação de Débora Wobeto, doutoranda do PPGAS IFCH UFRGS e pesquisadora do Navisual. Objetivamos relatar a experiência da oficina que consideramos colaborativa com ambos os artistas. As fases de aprendizagem técnica e teórica para captação de imagens, transcrição e elaboração de roteiro foram iniciadas em 2018 e finalizadas em 2020. Uma primeira versão da edição de cada experiência de captação a partir de entrevista com os personagens e etnografia nas ruas para filmar os artistas em ação, foram entregues aos artistas em 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s